Serra recebe investimentos públicos e privados de R$ 6,24 bilhões

O levantamento é do Instituto Jones dos Santos Neves, que mapeou 726 projetos em 77 municípios com valor acima de R$ 1 milhão

0
44
Biancogres vai investir R$ 150 milhões para a ampliação da produção de seu parque industrial. Foto: Divulgação

O maior volume de investimentos públicos e privados entre os municípios capixabas começou na Serra em 2019 e irá até 2024, no final da gestão do prefeito Sergio Vidigal, no valor de R$ 6,24 bilhões, divididos em 69 projetos até 2024 (17 estão concluídos), o equivalente a um terço dos investimentos destinados à Região Metropolitana da Grande Vitória.

O levantamento é do Instituto Jones dos Santos Neves, que mapeou 726 projetos em 77 municípios com valor acima de R$ 1 milhão. A Serra é o que lidera no volume de aportes nesse cronograma. A Serra, considerada a melhor cidade do Espírito Santo para empresas investirem, passa por um acelerado ciclo de desenvolvimento, atraindo mais investimentos públicos e privados.

Um dos maiores investimentos previstos para o Espírito Santo no período de 2019 a 2024 é a execução do Termo de Compromisso Ambiental da ArcelorMittal Tubarão – documento assinado junto ao Poder Público que prevê uma série de melhorias ambientais para a empresa. O projeto prevê a instalação de Sistemas de Despoeiramento, ampliação dos Sistemas de Captação dos Altos-Fornos, reforma das Baterias de Coque 2 e 3 e a substituição de alguns equipamentos por novas tecnologias, mais eficientes.

Um dos principais investimentos do segmento imobiliário no período, o condomínio logístico Apex Log somará ao potencial logístico da Serra com um aporte de aproximadamente R$ 90 milhões pela Apex Partners. Para o prefeito Sergio Vidigal, hoje a Serra reúne uma série de características que favorecem um ambiente de negócios pujante e atração de investimentos.

Também se destaca dentre os investimentos a parceria público-privada (PPP) do esgotamento sanitário. Em julho de 2014 foi formalizada a assinatura do contrato entre a Ambiental Serra e a Cesan, para a concessão administrativa para a ampliação e operação do Sistema de Esgotamento Sanitário do município. A concessão terá um prazo de 30 anos, com valor de contrato de R$ 628 milhões e investimento estimado de R$ 409 milhões.

Soma-se a isso o investimento de R$ 150 milhões da Biancogres para a ampliação da produção de seu parque industrial. O complexo industrial atualmente emprega mais de 1.000 profissionais diretos e mais de 8.000 indiretos. Com os novos investimentos, estima-se a geração de 2.400 empregos, entre diretos e indiretos.

Por fim, o TIMS, Terminal Logístico na Serra, investirá R$ 256 milhões em novos galpões para atender empresas de grande porte. Nos últimos três anos foram construídos e locados mais de 150.000 m² de galpões no TIMS e ainda estão previstos a construção de mais 70.000 m².

Investimentos privados
Termo de Compromisso Ambiental ArcelorMittal: R$ 1,8 bilhão
PPP do esgotamento sanitário: R$ 628 milhões
Construção da Bateria de Coque nº 4 ArcelorMittal Tubarão: R$ 523 milhões
Ampliação do TIMS: R$ 256 milhões
Implantação de nova linha de produção de porcelanato Biancogres: R$ 150 milhões
Condomínio Logístico Apex Log: R$ 90 milhões
Empreendimento residencial Viva Laguna: 85,8 milhões
Planta de dessalinização de água do mar ArcelorMittal Tubarão: R$ 50 milhões
Empreendimento residencial Next Residence: R$ 50 milhões
Empreendimento residencial Villa do Mestre: R$ 37 milhões

Investimentos públicos
Duplicação da BR-101: R$ 296 milhões
Contorno do Mestre Álvaro: R$ 145 milhões
Trevo Reta do Aeroporto x Avenida João Palácio, com acesso subterrâneo: R$ 126 milhões
Construção do Novo terminal de Carapina: R$ 100 milhões
Obras na rotatória do O, em Laranjeiras: R$ 50 milhões
Sistema de esgotamento sanitário: R$ 34 milhões

(Com informações do site Folha Vitória)

PUBLICIDADE