Parceria Vitória e Deco

0
83
Divulgação

Deco, ex-jogador de futebol que atuou no Porto, Chelsea, Seleção Portuguesa, Barcelona e Fluminense, dentre outros grandes clubes, virou empresário de futebol e iniciou uma parceria com o Vitória Futebol Clube. Foi ele quem intermediou a negociação do jovem volante alvianil Emerson, com o Atlético Mineiro, pela qual o clube capixaba terá participação em lucros de futuras transações. Deco, inclusive, ficou bem impressionado com a maneira com que todas as tratativas aconteceram com a diretoria de Bento Ferreira, e quer conhecer pessoalmente a estrutura física do Vitória, num futuro bem próximo.

Lembranças do Fluminensinho

Quem envia foto à Coluna é o consagrado fotógrafo da Assembleia Legislativa, Tonico Gemada (Antônio Carlos é para os íntimos). Na recordação, da esquerda para a direita, estão ex-jogadores que marcaram época no time do Fluminensinho, de Vitória, no Futsal: Tonico, Fernando, Joylson, Pintinho (muita saudade) e Gilberto Secomandi. Essa equipe foi campeã infantil em 1961.

Daniel campeão

O ex-lateral Daniel, campeão mundial interclubes em 2000 pelo Corinthians e atual gestor do futebol do Álvares Cabral, manda foto para a Coluna, da época em que defendia o Timão. “Naquele time só jogava quem estivesse muito bem. Fui titular no Paulista, Brasileiro e na Libertadores, além do Mundial”, justifica ele. Depois que parou de atuar nas quatro linhas, o ex-jogador, que no futebol capixaba atuou pelo Vitória, São Mateus e Desportiva, formou-se em Educação Física e em treinador de futebol, e diz que espera um dia dirigir uma equipe profissional do Estado.

Planos do Porto Vitória

Depois de comemorar a participação no empréstimo com opção de venda (por R$ 27 milhões) do zagueiro Natan, do Flamengo, ao Bragantino, o presidente do Porto Vitória, Vinicios Coelho, revela à Coluna que pretende ampliar os planos de crescimento do clube. “Esse é apenas o começo. O nosso foco é colocar o futebol capixaba no devido lugar, no cenário nacional. Espero que, em cinco anos, estejamos mais bem posicionados no ranking nacional. Estamos fazendo a nossa parte na base, e agora vamos com a mesma postura para o profissional”, disse ele, que acaba de inscrever o time na Série B do Campeonato Capixaba deste ano, pela primeira vez.

Capixabas no Gauchão

Quem assistiu ao jogo entre Juventude 1×2 Grêmio, quinta-feira à noite, pelo Campeonato Gaúcho, pôde ver o duelo com a participação de dois jogadores capixabas. Pelo time do Grêmio estava o jovem meia Pedro Lucas, ainda da base do clube gremista, mas já ganhando oportunidade na equipe profissional. Pelo lado do Juventude, estava em campo o rápido atacante Capixaba, que era da base do Atlético Mineiro e já está na equipe de Caxias do Sul há algum tempo. É mais exemplo do futebol capixaba jogado fora… do Estado.

Mudança no Rio Branco

Após o surto de covid, o elenco do Rio Branco volta aos poucos aos treinamentos, já que tem pela frente a segunda fase da Copa do Brasil (7 de abril, em Salvador, contra o Vitória) e a volta do Capixabão, dia 10 de abril. Mas houve uma baixa importante na Comissão Técnica, com o pedido de afastamento do treinador André Visser. Ele foi fortemente atingido pela covid e quer primeiro se recuperar totalmente, antes de voltar ao futebol. Nos bastidores, a diretoria tentou a contratação do ex-lateral do Vasco, Ramon, mas ele disse que não tem mais condições clínicas de atuar. A boa novidade é a contratação do atacante Rafael Castro, artilheiro e campeão do Capixabão 2020 pelo Rio Branco, de Venda Nova do Imigrante.

PUBLICIDADE