Oftalmologistas de Vitória organizam mutirão para prevenir e diagnosticar doença que pode levar à cegueira

A articulação desses esforços está sob a responsabilidade de médicos, em parceria com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO)

0
12
Foto Ilustrativa: Divulgação

A capital capixaba reforça a luta contra doença que pode levar à perda total ou parcial da visão. No próximo dia 27, ações no Núcleo Avançado de Retina e Pesquisa em Oftalmologia da Ufes servirão de plataforma para a prevenção, o diagnóstico e o tratamento precoces da retinopatia diabética. Essa doença, considerada uma das principais causas de cegueira evitável, será o mote dos mutirões de atendimento, palestras e sensibilizações, num movimento de retomada desta busca ativa de casos nas comunidades em decorrência da queda nos indicadores de covid-19.

A articulação desses esforços está sob a responsabilidade de médicos, em parceria com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). Além das ações presenciais, o CBO também organiza no dia 20 um grande mutirão on-line com informações sobre a retinopatia diabética.

Para os oftalmologistas, as ações (presenciais e virtuais) que ocorrerão de forma descentralizada, são a oportunidade de trazer à tona importantes questões que evidenciam o cuidado da saúde ocular, como etapa essencial no controle e tratamento do diabetes. No encontro com os moradores, será explicado que as altas taxas de glicemia no sangue podem trazer complicações para a visão e também ao coração, artérias, nervos e rins.

Na maioria dos serviços que participam deste esforço, os interessados terão acesso a exames para forma precoce da retinopatia diabética, além de outros problemas decorrentes do diabetes. Há iniciativas, que farão avaliações cardiológicas, nutricionais e testes laboratoriais, como glicemia, creatinina, hemoglobina glicada, colesterol, proteinúria e microalbuminúria. Tudo será oferecido de graça.

PUBLICIDADE