Novo secretário de Esportes de Vitória quer trazer grandes eventos

Ex-vereador da capital, Sandro Parrini, 50 anos, foi jogador de futebol entre os anos de 1986 e 1991

0
28
Sandro Parrini. Foto: Divulgação

O novo secretário de esportes da Prefeitura de Vitória, Sandro Parrini, disse que uma das suas metas é trazer de volta à cidade os grandes eventos esportivos, como forma de incrementar a economia pós-pandemia e proporcionar à população mais diversão e lazer. O ex-vereador da capital quer aproveitar a sua experiência de ex-atleta e de ex-presidente da Comissão de Desportos da Câmara para colocar os objetivos em prática, de acordo com o plano traçado pelo prefeito Lorenzo Pazolini.

Sandro Parrini, 50 anos, foi jogador de futebol entre os anos de 1986 e 1991, tendo passado pelo Vitória, Estrelinha de Jucutuquara, Fluminense do Rio de Janeiro e Rio Branco, onde também atuou como profissional na posição de médio-volante. “Depois desse período, resolvi estudar Direito e hoje sou advogado”, explicou ele, que foi também suplente de vereador e depois vereador eleito, em 2016, até o ano passado.

O secretário tem na sua equipe de trabalho o subsecretário Jorge Ferreira Alves, o Índio, treinador campeão mundial de futebol de areia com a Seleção Brasileira, e como gerente de esportes, André Luís Alves, que é uma das lideranças comunitárias do bairro Jardim da Penha.

“Vamos dar oportunidades nas escolinhas de base, oferecer os nossos espaços para o esporte de alto rendimento, dialogar com as federações esportivas, disponibilizar equipamentos públicos para as comunidades mais necessitadas, entendendo que esporte é educação, saúde, socialização e comunicação”, acrescentou.

Parrini informou que a equipe já está realizando o planejamento estratégico para nortear a atuação, visando atender o plano de trabalho do prefeito Pazolini. “Entendendo o que a cidade realmente quer”, justificou. Uma das primeiras ações será avaliar a Lei Jayme Navarro de Carvalho (que distribui verba para o esporte), procurando destinar os recursos disponíveis aos que mais precisam.

Indagado pela reportagem do NOSSO JORNAL, se a secretaria não estaria “muito rio-branquense”, em função de o subsecretário Indio também ser ex-jogador do Rio Branco, como ele, Sandro Parrini procurou evitar maiores comentários: “não fala isso porque o prefeito é torcedor do Vitória (risos)”.

PUBLICIDADE