Futebol do passado

0
24
Em pé: Gato e Pereira; e agachados: pessoa não-identificada; Silva; Zezé; Aladim, do Corinthians; Jardinhas e Alberto Lopes

Para comemorar o tricampeonato estadual (68, 69 e 70), o Rio Branco trouxe ao Estado o time do Corinthians, com a presença de Rivelino, já tricampeão no México com a Seleção Brasileira. O jogo amistoso foi realizado no Estádio Engenheiro Araripe, em Cariacica, em 13 de dezembro de 1970, e terminou 2 a 0 para o time capixaba, gols de Édson Flecha.

A volta do futebol

A semana vai marcar o retorno do futebol capixaba, dentro e fora das quatro linhas. Nesta segunda-feira 18, a Federação reabre suas portas, depois das férias coletivas. E a maioria dos clubes inicia a preparação para o Capixabão 2021, que começa em 27 de fevereiro. Antes disso, porém, dois times capixabas estreiam em competições promovidas pela CBF. O Vitória joga na quarta-feira 20, em Brasília, contra o Brasiliense, enquanto o Real Noroeste vai ao Tocantins, enfrentar o Palmas, no mesmo dia. A competição é a Copa Verde do ano passado, adiada para este ano por causa da pandemia.

Vitória diferente

O elenco do Vitória está mudado em pelo menos 40% em relação ao ano passado. A diretoria liberou alguns jogadores trazidos por valores acima da realidade do futebol capixaba e que não corresponderam em campo. Alguns deles pisaram na bola também fora das quatro linhas, e isso chegou ao conhecimento da direção. O nível do elenco é tecnicamente inferior, mas todos esperam que, agora, o comprometimento seja maior, sob direção do novo treinador, Cláudio Roberto (foto).

Cleiton na Desportiva

O ex-treinador do Aster Brasil e do Serra, Cleiton Marcelino (foto), vai começar no dia 25 a preparação do elenco da Desportiva para o Capixabão. Ele teve seu nome finalmente divulgado pela diretoria, mas comenta-se nos bastidores de que não foi consensual. Erich Bonfim também esteve cotado, mas ele prefere se dedicar à formação de novos talentos, na base do clube. Na Comissão Técnica do profissional, além de Cleiton Marcelino, está também o experiente preparador físico Walace Peçanha, enquanto na supervisão volta Tiago Feidt. Três amistosos devem ser realizados até a estreia.

Paulinho renova

O apoiador Paulinho, ex-Flamengo, e que disputou a parte final do Capixabão do ano passado pelo Rio Branco, renovou o seu contrato com o clube capa-preta. Segundo informou à Coluna o presidente Luciano Mendonça, ele deve se apresentar ao clube no dia 25, junto aos demais jogadores, sob o comando do novo treinador, o alemão André Visser. O grupo contará ao todo com 26 jogadores, tendo pela frente a Copa do Brasil, Série D do Brasileiro, Capixabão, Copa Verde e Copa Espírito Santo.

Camaronês no Vilavelhense

Além do treinador alemão do Rio Branco e do técnico português do Aster Brasil, o futebol capixaba terá um jogador de Camarões no elenco do Vilavelhense. O presidente Miguel Trés informou à Coluna, que um dos integrantes do grupo é o camaronês Ibrahima (foto). O elenco se apresentou no início do ano para avaliações e treinamentos, com novas contratações e algumas renovações de contratos. O técnico campeão da Série B, Fillipi Marques, permanece na direção do time. Os treinamentos ocorrem do CT do Vila, no Ibes, em Vila Velha.

Dívidas e dúvidas

É complicada a situação do Serra. Com muitas dívidas herdadas, a diretoria não sabe se vai confirmar a participação do time no Capixabão deste ano. Tem sido muito difícil até para a imprensa falar com os dirigentes. Um profissional que trabalhou recentemente no clube revelou nos bastidores que o presidente Ervínio Ferreira precisou tirar dinheiro do bolso para honrar alguns compromissos, e se a prefeitura não apoiar, dificilmente o clube terá condições de continuar.

Capixabas lá fora

Alguns fatos da semana no futebol nacional envolveram capixabas. O árbitro Dyórgenes Padovani foi acusado pelo Sport de beneficiar o Palmeiras num jogo do Brasileirão, ao marcar um pênalti e depois voltar atrás ao consultar o VAR. Na Série B, o treinador capixaba Umberto Louzer, já citado aqui na Coluna, classificou por antecipação o time da Chapecoense para a Série A do ano que vem. E no próximo dia 30, o zagueiro Luan, do Palmeiras, capixaba de Fundão, pode sagrar-se campeão da Libertadores, enfrentando o Santos na final marcada para o Maracanã. No mesmo local, ele conquistou a medalha de ouro para o Brasil, nos Jogos Olímpicos de 2016.

PUBLICIDADE