Autora e matriarca do Congo apresentam formação literária

O apoio é da secretaria de Cultura de Vitória, por meio do Edital Aldir Blanc, do Ministério do Turismo

0
15
Foto: Divulgação

Autora do livro “30 anos da gravação de Madalena do Jucu: perspectivas históricas e novos alcances”, a jornalista e mestra em Culturas, Déborah Sathler, apresenta a formação literária na internet, “Madalenas do Espírito Santo”, junto com a matriarca e rainha do Congo, Celeuza Sales, no dia 20, às 19h, em sua página do Facebook.

O apoio é da secretaria de Cultura de Vitória, por meio do Edital Aldir Blanc, do Ministério do Turismo. O livro da jornalista acabou de ser premiado em Portugal com o Prêmio Internacional de Economia Social Antônio Sergio 2020, na categoria Pesquisa e Investigação na Lusofonia.

A proposta da formação é oferecer ao público um panorama de como se deu a pesquisa. A autora, que trabalha com a metodologia da história oral, coletou narrativas das mulheres do Congo para o livro e quer disseminar o que aprendeu com elas no campo de pesquisa sobre a cultura, empoderar as narrativas femininas e debater questões de gênero e raça.

A atividade conta com a participação de Dona Celeuza Sales, rainha da tradicional banda de Congo Amores da Lua, do bairro Santa Marta. Dona Celeuza é profissional da saúde há mais de 30 anos e fala também do seu trabalho na saúde pública e as estratégias de enfrentamento e de autocuidado na pandemia. “As mulheres mais velhas, a sabedoria, os idosos são respeitados dentro da cultura do Congo. Temos a nossa forma de nos organizarmos, de nos cuidarmos”, falou.

PUBLICIDADE