Vitória institui tempo integral para Educação Infantil

A previsão é de que, em 2022, dez unidades de ensino, entre Educação Infantil e Ensino Fundamental, sejam escolas de tempo integral

0
15
Prefeito Lorenzo Pazolini sancionou a lei que institui e regulamenta o ensino de tempo integral nos Cmeis da capital. Foto: Jansen Lube/PMV

Por Brunella França

A ampliação da jornada escolar possibilita ao sistema educacional garantir, de forma mais efetiva, a proteção integral à criança. Sob essa premissa, o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, sancionou a lei que institui e regulamenta o ensino de tempo integral nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei), e anunciou ainda a ampliação das unidades de ensino em tempo integral na capital. A previsão é de que, em 2022, dez unidades de ensino, entre Educação Infantil e Ensino Fundamental, sejam escolas de tempo integral.

“Ofertar o tempo integral para crianças da Educação Infantil é de suma importância para as famílias. Significa que os responsáveis por essas crianças poderão trabalhar sabendo que elas terão um lugar seguro e digno onde ficar, que estarão inseridas num processo de aprendizagem. As escolas de tempo integral pressupõem a concepção, o planejamento e a execução de um conjunto de ações inovadoras na formação e na gestão, que promovem o desenvolvimento de uma educação integral na cidade de Vitória”, destacou Pazolini.

Atualmente, Vitória tem um único Cmei com 100% das matrículas em tempo integral, o Aécio Bispo, que fica no Jaburu. Ainda este ano, serão pelo menos mais três unidades de ensino com um percentual de, no mínimo, 60% das matrículas em tempo integral. São os Cmei Dom João Batista da Motta e Albuquerque, na Praia do Suá, que atende a 118 crianças; Cmei Robson José Nassur Peixoto, no Forte São João, com 100 crianças; e Cmei Silvanete da Silva Rosa Rocha, em Comdusa, com 224 crianças. Os três terão o prazo de dois anos para atingir 100% das matrículas em tempo integral.

Para 2022, serão mais três unidades de ensino em tempo integral na cidade, que ainda não estão definidas. A nova legislação, em vigor a partir de sua publicação, fortalece o Programa Educação Integral, um dos prioritários desta gestão municipal, elencado no Planejamento Estratégico 2021-2024, que visa a oferecer novas oportunidades de aprendizagem, ao tempo em que proporciona outras vivências e alternativas de aprendizado, com vistas a enriquecer as atividades curriculares.

PUBLICIDADE