Vitória anuncia mais tempo na escola para estudantes e novas disciplinas em 2022

A Secretaria de Educação de Vitória promoverá duas novidades para o ano letivo de 2022: a ampliação de jornada para crianças e estudantes nas unidades de ensino e a nova organização curricular para o ensino fundamental

0
15
Foto: Divulgação/PMV

Nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei) e nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef), onde o horário hoje é de 7h às 11h30 para o matutino e de 13h às 17h30 para o vespertino, passarão a atender de 7h às 12h pela manhã e de 13h às 18h à tarde. A mudança resultará em mais 100 horas anuais nas unidades de ensino para cada criança ou estudante. Para as unidades em tempo integral, cujo horário é de 7h às 16h30, e para a Educação de Jovens e Adultos (EJA), com aulas de 18h às 22h, o horário permanece o mesmo.

“Fizemos toda uma repaginação, por isso, não haverá mudança na carga horária dos professores, mas sim, dos estudantes, que terão mais 30 minutos por dia. Estamos garantindo a ampliação da jornada escolar e também o planejamento, que antes não era garantido. Nos incomodou muito a nota do IDEB e foi a partir desse reflexo que partimos para buscar soluções, ou seja, temos um grande desafio pela frente, que é trazer uma educação que seja minimamente igual, com oportunidade para todos os nossos estudantes e que não atenda apenas determinados bairros ou territórios da cidade. Sabemos que a educação hoje é o único caminho legítimo, emancipador e que garante um futuro próspero para as famílias capixabas”, disse o prefeito Lorenzo Pazolini.

Novas disciplinas

No ano que vem todos os estudantes, do 1º ao 9º ano, terão aulas de Língua Inglesa e Projeto de Vida na Rede Municipal de Vitória. Já na parte diversificada, de acordo com a escolha de cada escola, serão ofertadas ainda aulas de práticas experimentais em Educação Socioambiental, Educação Empreendedora e Financeira, Iniciação Científica, Libras; Música; Tecnologias Educacionais e Território do viver.

A disciplina de Projeto de Vida, ofertada em todos os anos do Ensino Fundamental, considera os valores e conhecimentos que precisam ser consolidados para que os estudantes alcancem sua autorrealização, devendo o professor possibilitar o crescimento acadêmico e pessoal dos estudantes por meio da construção de um projeto de vida que será base para o componente curricular.

O planejamento da secretaria de Educação é para iniciar o ano de 2022 com um grande investimento em tecnologia para a Rede Municipal de Ensino, possibilitando melhores condições de trabalho dos profissionais e mais recursos para aprendizagem dos estudantes.

Benefícios

O objetivo da proposta para o ano letivo de 2022 é fortalecer as ações em prol da aprendizagem das crianças e estudantes, fortalecendo as ações de recuperação das aprendizagens, desde a Educação Infantil até as séries finais do Ensino Fundamental, subsidiando a implementação, a (re)formulação e o monitoramento de políticas educacionais, contribuindo ativamente para a melhoria da qualidade da educação no município de Vitória e a promoção da equidade. A ampliação da jornada escolar das crianças e estudantes vem sendo uma característica das principais políticas públicas voltadas à melhoria da qualidade de ensino. Nessa perspectiva, a Secretaria de Educação de Vitória entende que quanto maior for o tempo dedicado à aprendizagem, alinhado à nova organização curricular da escola, melhores serão os efeitos sobre o rendimento escolar dos estudantes.

Conheça as práticas experimentais que poderão ser ofertadas nas escolas

Educação Empreendedora e Financeira: desenvolver nos alunos habilidades para administrar suas finanças de forma consciente, sem prejudicar o meio ambiente, a partir de um conjunto de comportamentos mais conscientes, munidos de informações, reflexões e atividades práticas que permitirão a construção de um pensamento financeiro e empreendedor que esteja de acordo com seus objetivos de vida.

Educação Socioambiental: temas que transversalizam os componentes curriculares e oportunizam (re)conhecimento e atuação individual e coletiva nos territórios da cidade no contexto de uma realidade global, visando à sustentabilidade e melhorias na qualidade de vida das pessoas, ao estabelecer uma relação saudável com o ambiente.

Iniciação Científica: desenvolvimento da criatividade, curiosidade, pensamento crítico, de forma que os estudantes saibam fazer indagações e compreendê-las.

Libras: identidade e compreensão do uso da Língua Brasileira de Sinais em seus contextos.

Música: estimular a musicalidade e seu caráter humanamente integrador e transformador, contribuindo para o cultivo da sensibilidade, criatividade, escuta, percepção, atenção, imaginação.

Tecnologias Educacionais: aliar a tecnologia ao ensino a fim de qualificá-lo, sendo essa uma das possibilidades de articular os usos das tecnologias aos processos pedagógicos desenvolvidos nas escolas.

Território do viver: pesquisas, reflexões e práticas sobre os saberes locais e culturais e as inter-relações que estimulam o sentimento de pertencimento, bem como, a construção de nossa identidade local, como forma de oportunizar criativamente aos estudantes estudar as singularidades de seu território, onde se manifestam as experiências individuais e coletivas, de modo a estabelecer uma escuta ativa e promover uma participação ativa.

PUBLICIDADE