Promulgada lei que determina treinamento de primeiros socorros para recém-nascidos

De acordo com a proposta, as orientações e o treinamento serão ministrados antes da alta do recém-nascido

0
68
Prefeito Lorenzo Pazolini, ex-deputado estadual. Foto: Arquivo/Tati Beling

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Erick Musso, promulgou na quinta-feira 10 a lei, de autoria do ex-deputado Lorenzo Pazolini, atual prefeito de Vitória, determinando que hospitais e maternidades do Estado ofereçam aos pais e/ou responsáveis de recém-nascidos, orientações e treinamento para primeiros socorros em caso de engasgamento, aspiração de corpo estranho e prevenção de morte súbita.

Acidentes como engasgamento do bebê são mais comuns do que se imagina, contudo, o desfecho positivo do episódio depende do pronto atendimento dos cuidadores, especialmente da mãe, até que o socorro profissional chegue a tempo. O engasgo é considerado uma emergência, e em casos graves, pode levar a pessoa à morte por asfixia ou deixá-la inconsciente por um tempo. Sendo assim, agir rapidamente evita complicações.

De acordo com a proposta, as orientações e o treinamento serão ministrados antes da alta do recém-nascido. É facultado aos pais e/ou responsáveis a adesão ao treinamento oferecido pelos hospitais e maternidades, que deverão afixar, em local visível, cópia da presente Lei, para que todos tomem conhecimento do treinamento oferecido.

Diversos casos ocorrem e são divulgados pela mídia. Um exemplo recente foi no dia 31 de março deste ano, em que um bebê recém-nascido, com aproximadamente 34 horas de vida, engasgou e foi socorrido por policiais militares do posto da rodovia do Sol, entre Vila Velha e Guarapari. A criança tinha acabado de receber alta hospitalar e estava no carro com a família, indo para casa.

PUBLICIDADE