Procon Vitória realizou 133 fiscalizações de combate à covid-19

As operações foram pensadas a partir de denúncias dos consumidores e do Ministério Público Estadual

0
9
A gerente do Procon Vitória, Denize Izaita. Foto: Divulgação/PMV

Por Regina Freitas

O Procon Vitória realizou, de janeiro a abril deste ano, 133 fiscalizações de combate à covid-19 na cidade. As fiscalizações, segundo a gerente do Procon Vitória, Denize Izaita, aconteceram em estabelecimentos comerciais e foram realizadas após o órgão de defesa do consumidor receber denúncias de que as medidas de prevenção, determinadas para evitar a disseminação do coronavírus, não estavam sendo cumpridas.

Nesses 100 dias da administração Lorenzo Pazolini, o Procon Vitória também realizou um total de 3.233 atendimentos, somando os presenciais e online (aplicativo ou 156). Foram seis grandes operações: McQueen, que fiscalizou 43 postos de combustíveis; Salus, realizada em todos os maiores supermercados; Lápis e Borracha, voltada para o segmento de papelaria; Free Willy, abrangendo 50 peixarias; Velocidade Máxima, que fiscalizou as 12 operadoras de internet; e Gás de Cozinha, que fiscalizou os estabelecimentos de venda.

Foram realizadas oito pesquisas comparativas de preço desde o início do ano. “Inserimos nas ações desse primeiro trimestre duas novas análises comparativas de preços: a de botija de gás e do pão francês – além das já realizadas no período, como itens de primeira necessidade (mensal), material escolar, Páscoa e torta capixaba”, afirma a gerente do órgão municipal.

Foram realizadas, de janeiro até o momento, 54 audiências entre consumidores e fornecedores, sendo que 42 foram canceladas, pois os consumidores tiveram suas reclamações atendidas antes da audiência. Denize destaca que das 54 audiências realizadas foi possível fazer o acordo em 15 delas.

PUBLICIDADE