Prefeitura de Vila Velha realiza ação educativa sobre pombos

O objetivo é conscientizar a população a não alimentar as aves, que são transmissoras de doenças como a Criptococose, por meio de suas fezes

0
11
Foto: Divulgação/PMVV

Por Vagno Menezes

A Prefeitura de Vila Velha, por meio do Programa de Educação em Saúde e Mobilização Social, realizou na tarde de quarta-feira 14, no bairro Paul, uma ação educativa sobre pombos. O objetivo é conscientizar a população a não alimentar as aves, que são transmissoras de doenças como a Criptococose, por meio de suas fezes.

Por serem simpáticos e símbolos da paz, algumas pessoas gostam de alimentá-los com restos de comida, pão, pipocas, que são alimentos inadequados e prejudicam a saúde dos pombos, além de viciá-los. Eles se adaptam com facilidade nas cidades, morando em edificações e fazendo seus ninhos em telhados, forros, caixas de ar-condicionado, torres e marquises.

Doenças transmitidas

Criptococose: é causada por um fungo que se desenvolve nas fezes do animal.

Salmonelose: quando as fezes secam e viram poeira, podem ser transportadas pelo vento e ficar presas em frutas e vegetais, se não forem bem lavadas.

Encefalites virais: Este tipo de encefalite, como o vírus do Nilo Ocidental, ou da encefalite de São Luís, são transmitidas pelos mosquitos que, após picar os pombos, podem picar os humanos e passar o vírus.

Infecção por Escherichia coli: Também chamada de E. coli, é uma bactéria que vive no intestino dos humanos, mas que também está presente em grande quantidade nas fezes dos pombos. Para evitar este tipo de infecção, é importante lavar as mãos depois de estar num ambiente com pombos, como parques, por exemplo.

MEDIDAS DE CONTROLE
Retirar ninhos e ovos;
Umedecer as fezes dos pombos com desinfetante antes de varrê-las;
Utilizar luvas e máscara ou pano úmido para cobrir o nariz e a boca ao fazer a limpeza do local onde estão as fezes;
Vedar buracos ou vãos entre paredes, telhados e forros;
Colocar telas em varandas, janelas e caixas de ar condicionado;
Não deixar restos de alimentos que possam servir aos pombos, como ração de cães e gatos;
Utilizar grampos em beirais para evitar que os pombos pousem;
Acondicionar corretamente o lixo em recipientes fechados;
Nunca alimentar os pombos.

PUBLICIDADE