Prefeito e secretários ouvem demandas da população em São Pedro

A ação será feita ainda nas outras oito regiões administrativas da Capital. Em seguida, haverá uma avaliação de todas as sugestões para levar melhorias à população

0
8
Foto: André Sobral

A Prefeitura de Vitória deu início à ação “Vitória com Você”, no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), na Grande São Pedro. O prefeito Lorenzo Pazolini e os secretários municipais levaram seus gabinetes para o local, onde receberam demandas dos moradores. A ação será feita ainda nas outras oito regiões administrativas da Capital. Em seguida, haverá uma avaliação de todas as sugestões para levar melhorias à população.

“Nós passamos a trazer a prefeitura para dentro da região da Grande São Pedro, e isso deixa claro que nós queremos vir aqui de forma muito humilde e serena, entender as demandas da comunidade. Eu tenho certeza que teremos condições de entender essas demandas e talvez apresentarmos à comunidade, num tempo breve, uma solução que talvez seja mais simples, mais barata, mais eficaz e mais resolutiva, porque quem conhece a realidade, quem conhece efetivamente a demanda e o que precisa é o morador”, disse o prefeito Lorenzo Pazolini.

Cidadania e Direitos Humanos
A secretaria de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho atendeu mais de 170 demandas da população. Os principais serviços realizados foram: emissão da Carteira de Trabalho e do Título de Eleitor, agendamento para emissão da Carteira de Identidade (RG), direcionamento ao Seguro Desemprego, inscrições para estágio, atendimento do Centro de Referência e Atenção à Mulher em Situação de Violência, alistamento militar e atendimentos do Procon.

Educação
A secretaria de Educação recebeu da comunidade demandas relacionadas a casos pontuais de estudantes, que já foram encaminhadas para a Gerência de Planejamento, por se tratar de transferência de escola, e também a subsecretaria pedagógica, por conta da dificuldade de aprendizado dos estudantes. Houve, também, demanda a respeito de uma nova sede para a Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Ronaldo Soares, em Resistência.

Assistência Social
Os atendimentos feitos pela secretaria de Assistência Social foram 15, desde o fornecimento de informações sobre o Cadastro Único (CadÚnico) a orientações sobre como adquirir benefícios como cestas básicas.

Segurança
Os moradores da região pediram reforço na presença de agentes de Proteção Comunitária e da Ronda Ostensiva Municipal (Romu), da Guarda Civil Municipal de Vitória (GCMV), para a secretaria municipal de Segurança Urbana. Os profissionais da GCMV, que realizam patrulhamento diariamente na região e se dividem em pontos base estratégicos para proteção nas escolas em áreas de conflito, atenderam a solicitação já na tarde desta sexta-feira.

Saúde
Os atendimentos relacionados à saúde foram realizados pela secretária Thaís Cohen e pelo secretário executivo, Rodrigo Ronchi. Ao todo, foram ouvidos 14 moradores, entre pacientes e líderes comunitários, com demandas coletivas e individuais na área da saúde.

Ouvidoria
O serviço de Ouvidoria acolheu as solicitações dos moradores, que registraram demandas como solicitação de faixa de pedestres e Avaliação da Defesa Civil.

Desenvolvimento da Cidade
A equipe da secretaria de Desenvolvimento da Cidade e Habitação prestou atendimento explicando sobre os programas habitacionais do município e sobre cadastramento para regularização fundiária.

Central de Serviços
O diálogo direto com a Central de Serviços, por meio do atendimento prestado pelo titular da secretaria, Leonardo Amorim, foi motivo de elogios e satisfação para moradores da região.

Opiniões

Vicente de Paulo, morador de Santo André, revelou que “poder conversar diretamente com quem pode resolver nos traz esperança de ver os problemas solucionados”. Para a vice-presidente da Comunidade de Nova Palestina, Liviane Guimarães, a abertura desse canal direto de diálogo com a comunidade só merece elogios: “É maravilhoso, porque podemos trazer as demandas apresentar, explicar, defender. Saio daqui mais segura em saber que estou sendo ouvida após apresentar quatro demandas da comunidade”. A moradora do bairro São José, Rosimara Ventura, falou que antes existia dificuldade em apresentar as reivindicações e fazer os pedidos que ela e os vizinhos tanto almejavam: “Vi falar que é preciso melhorar a varrição e capina das ruas do bairro. Para nós, isso é muito importante”.

O olhar dos moradores

Dentre os moradores que buscaram orientações estava Patrícia Moreira Damásio, 48 anos, da Ilha das Caieiras. Ela buscou orientações tanto com a equipe da Saúde, quanto com a Educação e a Assistência Social. “Achei esse momento maravilhoso, por poder conversar com os secretários. Além disso, resolver vários assuntos no mesmo lugar nos ajuda a poupar tempo e todo esse cuidado conosco me deixou lisonjeada”, declarou.

Lucenilda Correia, 45 anos, moradora do bairro São José foi só elogios para a ação. “Aqui eu vi o quanto momentos como esse são necessários, com vários gestores, de diversas secretarias ouvindo a população de uma maneira mais abrangente e dentro da realidade em que vivemos. Com certeza isso vai ajudá-los a oferecer um serviço melhor para a população”, afirmou.

PUBLICIDADE