Ponto viciado de lixo vira horta comunitária em Ourimar

Além da Horta Comunitária, outras atividades serão conduzidas no espaço pelos voluntários do Bairro Ourimar e entorno, a partir da sensibilização das pessoas e futuras capacitações

0
19
A partir de novembro de 2021, foram realizadas oficinas para sensibilização, engajamento e capacitação das pessoas da comunidade

Com o objetivo de dar novo sentido a um terreno viciado de lixo, localizado abaixo da rede de transmissão da EDP/Escelsa no bairro Ourimar, na Serra, foi desenvolvida uma parceria entre a concessionária de energia, a organização Atitude Inicial, o Incaper e a Prefeitura da Serra, por meio das secretarias de Serviços e de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente.

A partir de novembro de 2021, foram realizadas oficinas para sensibilização, engajamento e capacitação das pessoas da comunidade. Também houve a eliminação dos resíduos da área viciada, cercamento do espaço, preparo da área para plantios, construção de poço artesiano para irrigação, dentre outras melhorias.

São atitudes como essas, em parceria, com planejamento, organização e envolvimento da comunidade, que contribuem para a redução do montante de R$ 1,5 milhão por mês que a Prefeitura da Serra gasta com a coleta de resíduos depositados de forma ilegal e irregular por empresas e moradores da cidade”, destaca Enio Bergoli, Secretário de Serviços da Serra.

Na semana passada, foram realizados os primeiros plantios de plantas condimentares/temperos pelos voluntários. A horta comunitária é o primeiro projeto que contou com voluntários da própria comunidade, que foram capacitados para auxiliar no processo de preparação dos canteiros, plantio de sementes e manutenção do empreendimento, que está localizado no encontro das Ruas Alfredo Galeno com José Bonisem.

Além da Horta Comunitária, outras atividades serão conduzidas no espaço pelos voluntários do Bairro Ourimar e entorno, a partir da sensibilização das pessoas e futuras capacitações. Plantas medicinais, produção de mudas de espécies nativas e plantas alimentícias não convencionais (PANC´s) são algumas das opções.

O que são pontos viciados?
São os locais onde ocorre o descarte inadequado de lixo, principalmente restos da construção civil e galhos de árvores. Mesmo com diversas intervenções de limpeza em curtos períodos de tempo realizadas pelas prefeituras, continua a aparecer lixo e mais lixo!

Denuncie
Além das equipes de limpeza e da fiscalização rotineira em todo o município pela Prefeitura da Serra, a população pode denunciar o flagrante deste tipo de irregularidade pelos telefones (27) 99951-2321.

Disposição correta
Os pequenos geradores de entulho podem descartar gratuitamente o material em uma das quatro Áreas de Transbordo e Triagem (ATT) da Prefeitura da Serra: Projeto João de Barro, localizado na Av. Domingos José Martins, no bairro Novo Porto Canoa; ATT Barcelona, na Av. Região Sudeste, a 500 metros da BR101; ATT Nova Carapina II, na Av. Montes Claros, 38; e ATT Jardim Carapina, na Rua Presidente Kennedy,60. Cada morador pode levar, no máximo, 15 sacos de ráfia ou 15 carrinhos de mão de entulho, por dia. Para descartar mais de 15 sacos de ráfia, o morador precisa contratar uma caçamba estacionária de empresas privadas credenciadas que são monitoradas pela prefeitura. Cabe a essas empresas dar uma destinação correta para os entulhos, conforme prevê a lei 4.764, de 28 de dezembro de 2017, que estabelece multa para quem não cumpre as regras.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui