Pazolini investe R$ 11 milhões para construir Cmei em Tabuazeiro

A previsão é que a capacidade de atendimento à comunidade seja mais do que duplicada

0
18
Fachada do CMEI Jacy Alves Fraga, em Tabuazeiro. Foto: Carlos Antolini

Por Brunella França

A Prefeitura de Vitória publicou no Diário Ofícial do dia 6 o edital de licitação para contratar a empresa responsável por retomar as obras da nova sede do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Jacy Alves Fraga, em Tabuazeiro. O investimento previsto é de R$ 11 milhões.

A previsão é que a capacidade de atendimento à comunidade seja mais do que duplicada. Atualmente, a unidade de ensino tem 232 crianças matriculadas. Com a nova sede, a intenção é ofertar 540 vagas no local, um aumento de 132% da capacidade atual.

“Sabemos da importância dessa obra para as famílias da região da Grande Maruípe, atendida pelo Cmei Jacy. As famílias e as crianças merecem um espaço amplo, pensado para elas, oferecendo mais conforto e qualificando ainda mais o tempo que essas crianças passam conosco. É uma obra com projeto de sustentabilidade e é mais um marco colocar essa licitação na rua ainda este ano, em que estamos fazendo um grande investimento na reestruturação física das nossas unidades de ensino”, destacou a secretária de Educação de Vitória, Juliana Rohsner.

As obras fazem parte do Plano Vitória, com investimentos de R$ 1 bilhão, até 2024, lançado este mês pelo prefeito Lorenzo Pazolini. O Plano Vitória é fruto do ajuste fiscal e financeiro realizado pela atual gestão e prevê ações em educação, saúde, infraestrutura, mobilidade, urbanização, habitação, equipamentos esportivos e culturais e tecnologia.

A nova sede

Da casa remodelada onde hoje funciona o Cmei, o novo espaço terá duas salas para grupos 1, 2 e 3 com banheiro próprio, refeitório, pátio coberto, solário para os bebês, salas de Arte, recursos multifuncionais e leitura e três salas-ambiente, recepção de familiares, secretaria, área administrativa e pedagógica e duas salas de maternal. Para os grupos 4, 5 e 6, serão seis salas, pátio coberto e refeitório, pátios descobertos com caixas de areia, bancos, jardins e brinquedos, auditório para 72 pessoas, rampa interna adaptada para pessoas com deficiência, cozinha, vagas de estacionamento para carros, motos e bicicletário e captação e reaproveitamento de água de chuva e sistema de energia solar.

Investimento

O compromisso com a educação é manifesto em dados: pelo menos 20% do investimento previsto no Plano Vitória será destinado à pasta, ou seja, ao menos R$ 200 milhões. Em 2021, a previsão de obras licitadas até dezembro é de R$ 103,4 milhões. Além disso, obras, reformas, reparos, manutenções e outras intervenções já haviam sido realizadas ou estão em andamento em 53 das 102 unidades de ensino de Vitória.

No início do ano foi assinada a ordem de serviço para a retomada das obras do novo Cmei Rubens José Vervloet Gomes, em Jardim Camburi. A nova unidade está sendo construída na avenida Alfredo Alcure, ao lado da praça Nilze Mendes, e terá 12 novas salas, ofertando 590 vagas. Um aumento de 74% da capacidade de atendimento.

Outra obra há muito aguardada pela comunidade é a Emef Paulo Reglus Neves Freire, em Inhanguetá, paralisada há mais de 12 anos. A ordem de serviço para a retomada e conclusão das obras foi dada em março deste ano. O projeto prevê 14 salas de aula, além de uma sala de recursos multifuncionais, laboratório de informática, biblioteca, pátio coberto e descoberto, mesas de jogos, refeitório e cozinha, salas de dança, música, ciência, artes, vídeo e auditório para 132 lugares e duas quadras, uma poliesportiva e uma de vôlei.

Foram publicados três importantes editais de abertura de licitações para as construções dos novos prédios das Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef) Paulo Roberto Vieira Gomes, em São Benedito, e São Vicente de Paulo, no bairro Moscoso, além de reforma estruturante no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Rubens Duarte de Albuquerque, em Itararé.

PUBLICIDADE