Nova escadaria leva conforto e alívio para moradores de Santa Clara

O trabalho, que está orçado em R$ 1.541.341,46, será feito com recursos próprios da Prefeitura de Vitória, com previsão de conclusão em um ano

0
11
Prefeito Lorenzo Pazolini assinou a Ordem de Serviço para o reinício das obras na Escadaria José Ambrósio. Foto: Jansen Lube/PMV

Por Marcus Monteiro

Uma obra para lá de esperada. Após dois anos de muita expectativa, a comunidade de Santa Clara se enche de esperança e alívio com a retomada das obras de reconstrução da Escadaria José Ambrósio. O trabalho, que está orçado em R$ 1.541.341,46, será feito com recursos próprios da Prefeitura de Vitória, com previsão de conclusão em um ano.

O equipamento foi danificado pelas chuvas e a reconstrução dependia do desvio de uma adutora da Cesan que passa embaixo da escadaria. A concessionária alterou o trajeto percorrido pela adutora, desviando pela ladeira Santa Clara. Com o final dessa obra, que foi feita juntamente com a complementação da rede de esgoto da área, a escadaria está liberada para ser reconstruída.

“Este momento marca a nossa caminhada, que ainda é curta. Num primeiro instante, essa era uma obra que sequer prometemos à comunidade, pois não sabíamos se seria possível fazê-la. Tínhamos R$ 10 milhões em caixa, disponíveis para o ano inteiro. Cortamos privilégios e adotamos inúmeras medidas de ajuste fiscal para podermos dar início a mais um empreendimento. Vamos começar uma obra de R$ 1,5 milhão! Além disso, vamos fazer o Mercado da Capixaba, uma obra que está há mais de 20 anos paralisada e cujo investimento será de R$ 10 milhões. Nada de financiamento, são recursos próprios do município”, afirmou o prefeito Lorenzo Pazolini.

Investimento

Secretário Gustavo Perin e prefeito Lorenzo Pazolini destacaram as inúmeras medidas de ajuste fiscal na Administração Municipal para realizar a obra. Foto: Jansen Lube/PMV

“Só aqui em Santa Clara estamos investindo R$ 2,5 milhões. Isso representa 25% da nossa capacidade inicial de investimento, que foi estimada em R$ 10 milhões, logo no começo da gestão. Graças aos esforços do prefeito, a nossa capacidade simplesmente quintuplicou”, explicou o secretário de Obras, Gustavo Perin. Ele completou: “Era uma demanda paralisada desde 2019. Em uma ação coordenada das secretarias de Obras e da Fazenda, conseguimos viabilizar recursos para essa obra importante para a comunidade de Santa Clara. Além da escadaria, estamos fazendo uma contenção na rua Affonso Shwab”.

Como ficará

A escadaria será reconstruída com piso de alta resistência em granilite. Os degraus e patamares serão em granito cinza andorinha. Serão feitas, ainda, a limpeza e a recuperação de paredes, que serão pintadas com tinta acrílica fosca. Muros de arrimo serão mantidos em pedra natural. Um portão de ferro será instalado na entrada da gruta que existe no local. A iluminação da escadaria terá luminárias de led de alta potência, instaladas em postes de quatro metros de altura.

Moradores comemoram

A aposentada Maria Carmen Cavalcanti Mainardi recebeu o prefeito para tomar um café em sua casa, que fica ao lado da escadaria. “Eu já tinha perdido a esperança, não acreditava mais que essa obra iria acontecer. Vinham aqui, faziam um pequeno reparo, nada era concluído, e iam embora. Agora, eu tenho convicção de que a qualidade de vida dos moradores da região vai melhorar”.

Genilton Martins Queiroz. Foto: Jansen Lube/PMV

Morador há 24 anos no bairro, Genilton Martins Queiroz afirma que a obra da escadaria é importante para a comunidade, pois é alto o número de pessoas que usam o equipamento para ir ao supermercado, padarias e farmácias. “É uma população formada, em sua maioria, por idosos, que, sem a escadaria, precisam dividir a ladeira com os veículos, fazendo uma volta muito grande”.

Maria Ferreira da Silva. Foto: Jansen Lube/PMV

A dona de casa Maria Ferreira da Silva, moradora há 53 anos em Santa Clara, comemorou. “A escadaria está há mais de dois anos interditada. Assim como eu, que estou com 75 anos, usar a ladeira é muito difícil para os outros idosos. Quando a gente chega lá embaixo, os joelhos já estão doendo. Com a reforma, vamos descer pela escada”.

O aposentado Wilson França mora no pé da escadaria e mostrou-se aliviado com o reinício da obra. “Essa obra será um alívio para a gente”.

Moradora de um edifício que fica ao lado da escadaria, Arlete de Souza disse que a obra era muito aguardada. “A gente nem esperava mais sair. Vai ser muito bom para quem mora na ladeira”.

Contenção

Outra obra está em andamento no bairro: uma contenção de encosta na rua Affonso Shwab. Com o deslizamento do talude, o local foi incluído no setor de risco mapeado pelo Plano Municipal de Redução de Risco de Vitória, sendo classificado “Setor 01 Risco R3 – Alto”, o que indica a necessidade de obras. O prazo de conclusão da contenção é julho de 2021. Uma tela de alta resistência foi a solução encontrada. O material terá a finalidade de conter o deslocamento do solo, num investimento de R$ 799.398,28.

PUBLICIDADE