MPES inicia coleta na Ceasa para acompanhar rastrear uso de agrotóxicos

Serão rastreados, monitorados e analisados nesta etapa: tomate, morango, abacaxi, mamão e pimentão

0
13
Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça Regional do Consumidor e do Fórum Espírito-Santense de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos (Fesciat), deu início na segunda-feira 26 à coleta de cinco culturas na Ceasa-ES. Serão rastreados, monitorados e analisados nesta etapa: tomate, morango, abacaxi, mamão e pimentão.

“A ação marca um novo momento no combate aos alimentos com uso irregular de agrotóxicos no Estado e no acompanhamento da rastreabilidade. As fiscalizações, que eram feitas apenas nos supermercados e hortifrutis, passam a ser realizadas também na Ceasa. Esta é uma forma de verificar os produtos comercializados diretamente pelos produtores”, explicou a promotora de Justiça Sandra Lengruber.

As coletas feitas na Ceasa são fruto de uma das cláusulas do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com uma rede supermercadista. Essa rede está custeando 100 laudos por conta de irregularidades verificadas nas condições higiênico-sanitárias de seus estabelecimentos.

A logística das coletas é semelhante à aplicada aos supermercados. A Vigilância Sanitária de Cariacica faz a coleta na Ceasa, seguindo os padrões normativos determinados, sendo o material lacrado encaminhado ao laboratório responsável pela análise. As coletas devem continuar pelos próximos sete meses e, em cada visita, são realizadas dez coletas, duas de cada cultura.

PUBLICIDADE