Governo investe R$ 150 milhões na infraestrutura de Vila Velha

A cidade está recebendo o maior volume de investimentos do Estado de sua história

0
31
"Com essas novas ordens de serviço, são mais de R$ 220 milhões em investimentos apenas nesta primeira fase", destacou o secretário Marcus Vicente (Foto: Hélio Filho / Secom)

Berço da colonização do Espírito Santo, a cidade de Vila Velha completou 486 anos e recebeu quase R$ 150 milhões em novos investimentos do Governo do Estado em diversas áreas. O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande, durante as comemorações da Colonização do Solo Espírito-santense, quando a Capital do Estado é transferida simbolicamente para o município canela-verde. A cidade está recebendo o maior volume de investimentos do Estado de sua história. São R$ 1,2 bilhão em obras de infraestrutura.

O governador visitou as obras da Estação de Bombeamento de Águas Pluviais (EBAP) Foz do Costa, iniciadas em janeiro deste ano e que vão beneficiar 22 bairros de Vila Velha. “Assinamos várias ordens de serviço para obras em galerias, estações de bombeamento para ajudar na fluidez das águas, construção de quadras poliesportivas, reforma de DPM e construção de pontes”, afirmou o governador Casagrande.

Um dos importantes anúncios feitos pelo governador foi a autorização para o início da construção das Estações de Bombeamento de Águas Pluviais (EBAP’s) Laranja, Aribiri, Grande Cobilândia e Marinho. Também foi homologada a licitação para contratação das obras de construção de duas galerias no bairro Cobilândia. Ao todo, serão investidos R$ 148.119.582,91 pelo Governo do Estado, por meio da secretaria de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, comandada por Marcus Vicente.

As obras de macrodrenagem de Vila Velha são desafiadoras, pois o governador Casagrande determinou prioridade absoluta nessas intervenções. No início de janeiro, iniciamos as obras da EBAP Foz do Costa. Com essas novas ordens de serviço, são mais de R$ 220 milhões em investimentos apenas nesta primeira fase, trazendo mais tranquilidade, conforto e qualidade de vida para mais de 200 mil moradores de Vila Velha, além da área de divisa com o município de Cariacica. Estamos tornando realidade aquilo que parecia tão difícil”, destacou o secretário Marcus Vicente.

A EBAP Laranja auxiliará na drenagem das águas provenientes do córrego Campo Grande e rio Marinho, bem como as águas da Bacia do Guaranhuns, beneficiando os bairros da região da Grande Cobilândia, Jardim de Alah, Pontal das Garças, Nova Cobilândia, Sotelândia, Nova América e Darly Santos. Já a EBAP Aribiri auxiliará na drenagem das águas da bacia do rio Aribiri, beneficiando os bairros de Primeiro de Maio, Santa Rita, Ilha da Conceição, Jardim Marilândia e Alvorada. A EBAP será implantada na avenida Jerônimo Monteiro, no bairro Ilha da Conceição, próximo à ponte do rio Aribiri.
A região da Grande Cobilândia vai receber um sistema de bombeamento de águas pluviais, constituído pela Galeria Marilândia e pelas EBAP’s Cobilândia e Marilândia. As estações auxiliarão na drenagem das águas da bacia do rio Aribiri, beneficiando a região da Grande Cobilândia, Alvorada, Alecrim, Primeiro de Maio, Santa Rita e Ilha da Conceição. A EBAP Cobilândia será implantada nas proximidades da Quinta Avenida e a EBAP Marilândia na rua Demétrio Ribeiro.

Também serão contratadas obras de duas galerias projetadas na Grande Cobilândia. A primeira percorrerá as avenidas Pedro Gonçalves Laranja, João Francisco Gonçalves e Primeira Avenida, e além de funcionar como reservatório de acumulação, também tem a função de transportar as águas de chuva para as EBAP´s Cobilândia e Marilândia, evitando assim alagamentos na avenida Carlos Lindenberg e na descida da 2ª Ponte, que afetam o trânsito entre Vitória e o Centro de Vila Velha. A outra galeria de macrodrenagem será executada nas ruas Fluviópolis e Brasilândia.

O sistema de bombeamento vai minimizar os alagamentos causados pelas chuvas e beneficiará cerca de 261 mil moradores em Vila Velha. As EBAP’S poderão ser operadas remotamente por serem totalmente automatizadas, dando mais segurança à sua operação. Para evitar possíveis falhas de operação em épocas de chuva, as EBAP’S contam com sistema de geradores de energia a diesel, que são acionados automaticamente em caso de falta de energia”, acrescentou o secretário Marcus Vicente.

PUBLICIDADE