Erick Musso e Lorenzo Pazolini visitam rios que abastecem o Estado

A visita foi acompanhada pelo secretário de Meio Ambiente de Vitória, Tarcísio Foeger, que também é presidente do Comitê de Bacias do Rio Santa Maria

0
28
Crises energética e hídrica preocupam o presidente da Ales e o prefeito da capital

Por Dani Sanz

Perto do Dia da Natureza, comemorado amanhã 04, o presidente da Assembleia, deputado Erick Musso; e o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, visitaram os principais rios que abastecem diversos municípios do Estado, entre eles os da Grande Vitória, o rio Jucu e o Santa Maria da Vitória. A visita foi acompanhada pelo secretário de Meio Ambiente de Vitória, Tarcísio Foeger, que também é presidente do Comitê de Bacias do Rio Santa Maria.

Mesmo que ainda não exista previsão de racionamento e desabastecimento de água, a pauta da crise hídrica e energética preocupa o chefe do Legislativo estadual e o prefeito da cidade, uma vez que as políticas públicas estaduais para o setor perderam força e investimentos nos últimos anos, para programas de reflorestamento, armazenamento de água, entre outros voltados à proteção do meio ambiente e ao desenvolvimento sustentável.

Não podemos ficar olhando de longe esse problema. Temos de entrar em campo e avaliar esse cenário com responsabilidade e compromisso com a população. Podemos, ainda, enfrentar uma séria crise energética. O país já tem muitos desafios a vencer, como o desemprego, a inflação, a pandemia que ainda traz preocupações e agora uma crise hídrica mais acentuada. O poder público tem de se mexer”, declara Musso.

Para Erick Musso, se há ao menos uma pequena possibilidade de haver desabastecimento, é importante já antever quais seriam as consequências se isso vier a ocorrer. Dessa forma, avalia, o poder público não seria pego desprevenido e conseguiria trabalhar junto a um gabinete de crise para montar uma estratégia que tornasse as causas menos dolosas para a população.

O prefeito Lorenzo Pazolini frisou que a sua gestão municipal tem uma preocupação constante com o meio ambiente e com a sustentabilidade. E informou que com o programa de recuperação florestal Vix Flora, lançado no último dia 21, mais de 370 mil árvores devem ser plantadas na cidade. O programa prevê a recuperação de 225 hectares (cerca de 225 campos de futebol) em áreas como unidades de conservação, parques urbanos, toda a orla da capital e regiões ou bairros pouco arborizados. Serão plantadas espécies nativas dos diferentes ecossistemas da Mata Atlântica existentes na capital.

Além disso, dois parques municipais foram inaugurados com apenas oito meses de mandato e um outro será inaugurado em breve. Projetos e programas implementados dentro do pacote de R$ 1 bilhão de investimentos na capital. Tanto o prefeito quanto o presidente Erick Musso frisaram que, ainda que o período de estiagem seja preocupante, todos devem contribuir com práticas sustentáveis que visem a economia da água. “As orientações de economia, de forma macro, também podem ser adotadas por indústrias e grandes empresas, além de outros setores que movimentam a atividade econômica capixaba. Isso é fundamental nesse momento”, avalia Musso.

PUBLICIDADE