Encontro do Republicanos em Vitória reúne lideranças populares

Lideranças de outros partidos também marcaram presença

0
56
Erick Musso não poupou críticas ao governo. Chamou a gestão de “arcaica, atrasada e retrógada”, criticou a condução na saúde, dizendo que os hospitais filantrópicos estão com a corda no pescoço; também citou a gestão na segurança pública e os casos de feminicídios e reclamou do turismo

Na noite de ontem 19, o Republicanos deu a arrancada para as eleições de outubro, reunindo no espaço de eventos Recreio dos Olhos, em Vitória, diversas lideranças populares, seus militantes e os pré-candidatos do partido, já em clima de campanha eleitoral, que contou com críticas ao governo, silêncio sobre as acusações ao Palácio Anchieta e “parabéns para você” para o aniversariante de hoje 20, o prefeito de Vitória, delegado Lorenzo Pazolini.

Lideranças de outros partidos marcaram presença. O presidente do PSC capixaba, Reginaldo Almeida, e a deputada federal Lauriete, que já declararam apoio a Erick Musso como pré-candidato ao governo estadual, estiveram presentes e fizeram parte do palanque, assim como representantes do Agir; do União Brasil (representado pelo vereador de Vitória Denninho Silva); do PSDB, com o vice-presidente estadual Oziel Andrade; e do Patriota, com o presidente e deputado Dr. Rafael Favatto e a vice-prefeita de Vitória, Capitã Estéfane.

Do Republicanos, estavam presentes o presidente da Assembleia, Erick Musso, que é pré-candidato ao Governo do Estado; o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini; o ex-prefeito de Colatina Sérgio Meneguelli, pré-candidato ao Senado; o deputado estadual Hudson Leal; o presidente da legenda, Roberto Carneiro; além de vereadores, militantes e pré-candidatos da sigla na Grande Vitória e interior do Estado.

Havia uma certa expectativa nos discursos de Pazolini e Erick, tendo em vista a tensão no ar entre o grupo do Republicanos e o grupo do governo. O prefeito exaltou sua gestão à frente da Capital e citou sua trajetória nas eleições: “Não existe eleição ganha. Eu saí de casa sozinho e fui o segundo deputado mais votado”. Sobre o Governo do Estado, disse: “Nós reconhecemos tudo que foi feito, não queremos desdenhar, mas não podemos mais perder oportunidades (…) Precisamos ter coragem para mudar, acreditar no novo, com uma equipe técnica, com pessoas abnegadas que mudarão o rumo do Espírito Santo”.

Erick Musso não poupou críticas ao governo. Chamou a gestão de “arcaica, atrasada e retrógada”, criticou a condução na saúde, dizendo que os hospitais filantrópicos estão com a corda no pescoço; também citou a gestão na segurança pública e os casos de feminicídios e reclamou do turismo. “O que é o turismo nesse Estado? Nunca teve. É tenda e som para fazer festa e quem perde eleição vira secretário de Turismo. O atual governador, a quem eu respeito, está indo para a sexta disputa. O que eu estou pedindo a vocês é uma oportunidade”, disse Erick, fazendo uma comparação dos mandatos do governador Casagrande com sua idade.

Antes do evento, o ex-prefeito de Colatina, Sergio Meneguelli, deu uma entrevista à Rádio Jovem Pan News Vitória. Entre outras coisas, ele defendeu as lideranças do partido – com muitos elogios a Erick Musso –, garantiu que é o candidato ao Senado da legenda e que só não disputa se morrer ou se o partido acabar. Ele também falou sobre projetos no Executivo, relação com o Governo do Estado, bandeiras de campanha e eleição presidencial. A entrevista na íntegra será compartilhada nas próximas colunas.

PUBLICIDADE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui