CPI resgata cadela em Cariacica

A ação foi resultado de denúncias enviadas à CPI

0
14
Um cão com sinais de maus-tratos foi resgatado e a tutora, multada. Foto: Divulgação

No início da semana, a CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais, criada pela Assembleia Legislativa, recolheu uma cadela debilitada que estava no bairro Mucuri, em Cariacica. Denúncias levaram até o animal encontrado com sinais de maus-tratos, doente, desnutrida e acorrentada em local insalubre. A proprietária foi multada.

A ação foi resultado de denúncias enviadas à CPI. Fotos e vídeos mostraram a situação degradante do animal. A equipe, composta por servidores da Comissão, uma veterinária e integrante do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), agiu com apoio de militares do 7º BPM da Polícia Militar.

“Encontramos o animal acorrentado, com caquexia (perda de massa muscular), curativo na cauda e mancando porque está com a pata traseira machucada. A cadela foi recolhida e levada para uma clínica credenciada da prefeitura, que aplicou um auto de infração, no valor de R$ 1.130 mil, por crime de maus-tratos. A tutora não estava na residência e o caso foi direcionado para a Polícia Civil instaurar inquérito”, declarou a presidente da CPI, deputada Janete de Sá.

Também em Cariacica, a CPI recolheu na segunda-feira 3 uma cadela de rua cega, que estava sendo acuada e perseguida por 20 cães no bairro Expedito. A ação foi realizada em parceria com a proteção animal do município. “A cadela é comunitária. Além de retirá-la das ruas, conseguimos também uma castração para o animal”, informou a presidente da CPI. O crime de maus-tratos a cães e gatos prevê pena de prisão que varia de 2 a 5 anos. As denúncias devem ser encaminhadas à CPI pelo e-mail defesadosanimaises@gmail.com

PUBLICIDADE