Comissão Federal aprova projeto que trata de descarte de remédios pelo consumidor

A medida visa, além do cuidado com o meio ambiente, a prevenção de acidentes domésticos

0
26
O deputado federal Amaro Neto. Foto: Divulgação

Para regulamentar a destinação correta de medicamentos vencidos, o deputado federal Amaro Neto apresentou projeto, aprovado na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara Federal, que trata da chamada logística reversa de medicamentos, processo de retorno de bens adquiridos pelo consumidor de volta ao produtor, a fim de que possa ser reaproveitado ou receba uma destinação final ambientalmente adequada. Neste caso específico, resíduos de remédios, produtos em desuso e impróprios para o consumo, todos provenientes dos consumidores.

“É necessário conscientizar o consumidor dos riscos ambientais do descarte irregular de medicamentos e facilitar o processo de descarte ecologicamente adequado. Todos os serviços de saúde, como farmácias, ficam obrigados a receber medicamentos. Tal serviço não representa custos adicionais relevantes, pois os estabelecimentos já cuidam dos medicamentos de seus estoques, que perdem a validade ou são utilizados parcialmente e não podem ser reaproveitados”, explica o deputado.

Antibióticos lançados na natureza podem induzir o aparecimento de microrganismos resistentes, hormônios podem afetar o sistema reprodutivo de peixes e crustáceos, remédios contra o câncer podem causar mutações celulares em seres vivos. Além disso, sobras de medicamentos são sempre um risco de intoxicação acidental de crianças e adultos. Portanto, a medida visa, além do cuidado com o meio ambiente, a prevenção de acidentes domésticos.

PUBLICIDADE