Auxílio de R$ 450,00 para alunos da rede municipal de Vila Velha

O investimento total, segundo a prefeitura, é de R$ 23 milhões

0
29
De acordo com o prefeito Arnaldinho Borgo, a medida tem como objetivo incentivar o desempenho escolar e evitar a evasão. Foto: Divulgação/PMVV

Por Elaine Dal Gobbo

O prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo, anunciou o programa Bolsa Aluno, que irá beneficiar 51 mil estudantes da rede municipal de ensino. Os pais receberão um cartão personalizado no valor de R$ 450,00, pagos em três parcelas de R$ 150,00, que poderá ser utilizado somente no comércio local. O investimento total, segundo a prefeitura, é de R$ 23 milhões.

Os estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) também terão direito ao benefício. Para acessá-lo, é preciso estar regularmente matriculado na rede pública de ensino e ser assíduo nas atividades escolares. Os alunos que interromperem os estudos perderão o benefício. Arnaldinho Borgo explica que a medida tem como objetivo incentivar o desempenho escolar e evitar a evasão.

Vila Velha é o terceiro município da Grande Vitória a criar um auxílio financeiro para enfrentamento da pandemia. Das principais cidades, só o prefeito de Cariacica, Euclério Sampaio, ainda não efetivou medida semelhante. Em Vitória, o benefício, no valor de R$ 500,00, será pago em duas parcelas de R$ 250,00 para cerca de 2,3 mil famílias inscritas no CadÚnico e com renda de até meio salário-mínimo por membro da família. Na Serra, famílias registradas no CadÚnico receberão, durante 12 meses, o valor mensal de R$ 154,00. A previsão é de que o benefício seja ofertado para cerca de 4,2 mil famílias.

No âmbito estadual, a Assembleia Legislativa aprovou o Projeto de Lei 109/2021, que garante o pagamento de auxílio emergencial no valor total de R$ 600,00 para 87,6 mil famílias de baixa renda. O benefício será dividido em três parcelas de R$ 200,00 e concedido para famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), do Governo Federal, com rendimento de até R$ 147 por pessoa e que possuam crianças de até seis anos incompletos, idosos ou pessoas com deficiência.

PUBLICIDADE