Ano histórico 1

0
51

Há alguns anos, o atual Campeonato Brasileiro de Futebol Sub-17 chamava-se Taça Rio de Futebol Juvenil. Era uma competição realizada com 12 chaves, espalhadas em cidades-sedes no interior do Rio de Janeiro, e os principais clubes nacionais recebiam convites para participar. Mais ou menos como a tradicional Copa São Paulo de Futebol Junior, onde vários talentos foram revelados. Pois em 1995, um clube capixaba foi campeão: a Desportiva Ferroviária. Até hoje é o único título brasileiro que o futebol capixaba possui, em todas as suas divisões. E que deveria ser mais lembrado e valorizado, até para fazer justiça aos que participaram da conquista.

Ano histórico 2

Para chegar ao título, a Desportiva Ferroviária derrotou as equipes do Quissamã, Duque de Caxias, Uberaba, Flamengo, Nova Iguaçu, Macaé, Atlético Goianiense e fez a grande final com o Fluminense, vencendo por 3 a 2. Os destaques foram os artilheiros Éldio e Miquimba, além de Rossato, Jeferson Marreta, Evaldo, dentre outros atletas, comandados pelo técnico Nercilio Simone. No retorno, os jogadores, comissão técnica e diretoria foram recebidos pelo então governador Vitor Buaiz no Palácio Anchieta, como mostra a foto acima.

Lei de incentivo

Divulgação

Finalmente saiu do papel a tão esperada Lei Estadual de Incentivo ao Esporte. O governador Renato Casagrande sancionou a lei e anunciou o fato no Palácio Anchieta, ao lado da vice-governadora Jaqueline Moraes e do secretário estadual de Esportes, Júnior Abreu. Segundo a lei, as empresas podem destinar aos projetos esportivos até 0,5% do ICMS devido ao Governo do Estado, o que pode gerar algo em torno de R$ 10 milhões ao segmento, em 2022.

Saldanha social

Divulgação

A Coluna recebe do diretor do Saldanha da Gama, Bruno Dessaune, a foto que registra o recolhimento de donativos para o projeto social do clube, na garagem de remo, em Vitória. Segundo ele, foram arrecadados 1.500 quilos de alimentos não-perecíveis e 40 caixas de chocolates.

Adeus à Copa do Brasil

A derrota do Rio Branco, por 2 a 0, para o Vitória, da Bahia, no Estádio Barradão, decretou o fim da participação dos times capixabas na Copa do Brasil. Com o revés, o clube capa-preta deixou de embolsar mais R$ 1,750 milhão destinados pela CBF para chegar à terceira fase. Também havia sido eliminado o Rio Branco, de Venda Nova, que ainda na primeira fase empatou em 1 a 1 com o ABC de Natal, no Estádio Olímpio Perim. Agora, os dois times treinam para a Série D do Campeonato Brasileiro.

Volta do Capixabão

Neste fim de semana, o Campeonato Capixaba de Futebol volta aos gramados, depois de paralisado pela pandemia. Os jogos previstos pela quarta rodada são Vilavelhense x Rio Branco, Serra x Estrela, Rio Branco de Venda Nova x Real Noroeste, Pinheiros x São Mateus, Desportiva e Vitória. E a Federação de Futebol divulgou que o clássico de quarta-feira 14, entre Rio Branco e Desportiva, às 19h, no Kleber Andrade, terá transmissão ao vivo pelas redes sociais da TV Cultura, de São Paulo, com acessos estimados em mais de um milhão de usuários.

PUBLICIDADE