Ação de fiscalização contra pesca ilegal na APA Baía das Tartarugas

Pela Lei Municipal 9077/2017, é proibida a pesca utilizando qualquer tipo de rede, como de emalhe, de espera, de cerco ou de arrasto, na Baía do Espírito Santo, na Baía de Vitória e nos canais de navegação do município

0
8
Fiscalização na APA Baía das Tartarugas. Foto: Divulgação

Por Felipe Mansur

A secretaria municipal de Meio Ambiente de Vitória realizou, em parceira com o Instituto O Canal/Projeto Golfinhos do Brasil, mais uma ação de fiscalização contra a pesca ilegal na Área de Proteção Ambiental (APA) Baía da Tartarugas. Os agentes da secretaria fiscalizaram se os pescadores estavam utilizando rede e também orientaram as pessoas nas embarcações abordadas a denunciarem, por meio do Fala Vitória 156, o uso desse tipo de equipamento.

Pela Lei Municipal 9077/2017, é proibida a pesca utilizando qualquer tipo de rede, como de emalhe, de espera, de cerco ou de arrasto, na Baía do Espírito Santo, na Baía de Vitória e nos canais de navegação do município. Quem for flagrado pescando com qualquer tipo de rede terá todo o material apreendido, pagará multas, que podem variar de R$ 700 a R$ 100 mil, e responderá a processo por crime ambiental. Só no ano passado, a equipe de fiscalização apreendeu o equivalente a 6 km de redes.

“O nosso trabalho de fiscalização contra a pesca ilegal é permanente, não só na APA Baía das Tartarugas, mas também na Baía de Vitória e nos canais da cidade. O cuidado com o meio ambiente é um compromisso da gestão do prefeito Lorenzo Pazolini, e nós vamos continuar coibindo não só a pesca ilegal, mas todas as atividades ilícitas que degradam a nossa cidade”, explicou o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Tarcísio Foeger.

PUBLICIDADE